Notícias
Mulher correndo pela orla

Tire suas dúvidas sobre transpiração

A transpiração é um mecanismo fisiológico para controlar a temperatura corporal. Quando estamos expostos ao sol ou em situações estressantes, nossa sudorese tende a aumentar para manter a temperatura. Contudo, quando transpiramos em repouso ou na ausência de situações de risco, o excesso de suor nestes casos pode ser um alerta para alguma alteração.

Transpiração excessiva

A hiperidrose é uma doença que leva a uma produção anormal de sudorese pelas glândulas sudoríparas, acometendo algumas partes do corpo, como pés e axilas, principalmente.
Em torno de 3 % da população sofre de hiperidrose.

Tratamento para hiperidrose

Em primeira instância, é necessário determinar a causa da condição, diagnosticando o grau da doença e a possibilidade dde o problema ser ocasionado pelo uso de medicação. Para a hiperidrose primária, existem alguns tratamentos disponíveis, como fazer uso de cremes à base de hidróxidos de alumínio que tampona a glândula e impede a mesma de eliminar o suor.
Esse método pode ser eficaz em algumas pessoas, porém há intercorrências, como dermatites de contato e alergias.

Outra opção é o uso de substâncias orais que bloqueiam o estímulo nervoso. Esse tipo de tratamento é indicado em casos mais difusos de sudorese. Contudo, possui efeitos colaterais como boca seca, hipotensão , sonolência , retenção urinária e alterações visuais.

Também é indicado para o tratamento da hiperidrose o uso da toxina botulínica, mais conhecida como botox. O tratamento feito com essa substância evidencia excelente resposta terapêutica. A satisfação entre os pacientes está em torno de 99%.

O uso de botox para tratar o excesso de suor

O botox pode ser usado para tratar o suor das axilas, mãos e pés, com durabilidade entre 4 a 9 meses. No entanto, muitos paciente ficam controlados com uma única aplicação anual. O botox atua bloqueando a liberação de acetilcolina na terminação nervosa e, assim, realiza o impedimento da secreção da glândula de suor.

É um procedimento rápido e muito eficaz. O paciente deve evitar exercícios e ambientes quentes após a aplicação. Os efeitos colaterais são hematomas e dor no sítio de aplicação.

Tratamento cirúrgico para excesso de suor

A hiperidrose pode ainda ser tratada com procedimentos cirúrgicos. A técnica utilizada é a simpatectomia. O grande risco dessa técnica é a ocorrência de sudorese compensatória. Além deste tratamento, existe a lipoaspiração das glândulas sudoríparas e a ablação delas através de lasers como o Miradry.

Para entender melhor sobre os cuidados com a sua pele, consulte um especialista de confiança. A Dra. Kaliandra é dermatologista no Rio de Janeiro e atende na Rua Real Grandeza, 108, Sala 201, Botafogo – Rio de Janeiro. Telefone: (21) 2286-1692. Agende sua consulta.

Deixe um comentário!

0 Comentários

Comente

Whatsapp